Fotografar é Simples

5 de novembro de 2019

materia-foto

A fotografia é um ato simples. Um clique e pronto, a luz está captada e o momento eternizado. Mas a simplicidade de clicar o botão é apenas o último momento de uma série de decisões e sentimentos.

Se nomear um fotógrafo é tão simples quanto apertar o botão. Mas é maravilhoso aqueles que decidem transcender para uma fotografia movida pela paixão e pelo maravilhamento. O fotógrafo que tem paixão, não se abala por uma foto perdida, mas aprende. Ele passa horas e até dias para captar uma imagem que lhe agrade. E é nesta vontade de sempre expandir o repertório e na batalha pela foto que encontra-se o prazer da fotografia.

Talvez, o repertório seja o ponto fundamental para o fotógrafo. O conhecimento, não apenas técnico sobre câmeras e lentes, mas sobre obras de escritores, pintores, fotógrafos, cineastas, filósofos e poetas é essencial para o desenvolvimento. Com essa constante dedicação ao conhecimento, forma-se uma base sólida para uma fotografia profunda, com alma e filosofia.

No ato de fotografar deseja-se encontrar a composição perfeita, na luz certa e no melhor fundo. Cada fotógrafo tem o sonho de encontrar o instante perfeito. Ou como diria Cartier-Bresson “o instante decisivo”.

Se todos os dias, você sentir a necessidade de captar a beleza, todos os dias você manter o olhar aberto aos detalhes das árvores e do vento, você tem a sensibilidade para arte. Pratique o olhar, pois a câmera é apenas uma extensão dos olhos. Pratique o olhar, e quando estiver com sua câmera, tudo irá fluir.

Quando tiver tempo para fotografar, lembre-se: fotografe primeiro para si próprio, sem padrões. Sinta as formas das coisas, aproxime-se do objeto fotografado, sem afobação. A fotografia é um ato de amor a si mesmo, em seguida um ato em prol da poesia e da sociedade.

Fotografe sua casa, seu jardim e seu bairro. Fotografe seu mundo. Expanda os horizontes quando sentir que for a hora. Uma foto de cada vez, é assim que irá nascer sua obra.